Notícias | 13 novembro, 2019
Tempo estimado de leitura: 4 minutos

A Ânima Educação e a Fundação Unisul anunciaram nesta quarta-feira (13/11) uma parceria que tem como objetivo dar continuidade à história da Unisul (Universidade do Sul de Santa Catarina). Trata-se de um contrato que prevê a opção da Ânima assumir até 04 de janeiro de 2021 a mantença da universidade.

Como a transação depende de aprovação do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e, posteriormente, de manifestação favorável da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN) e do MEC, será feita uma gestão compartilhada da Unisul durante o ano de 2020, tempo suficiente para a sinalização dos órgãos regulatórios e para a execução de um plano de ação já elaborado pela universidade.

A Ânima e a Fundação Unisul passam a atuar de maneira conjunta na gestão da instituição catarinense, que está presente em todos os níveis de ensino e áreas de conhecimento, com cursos de Graduação, Pós-Graduação, Mestrado e Doutorado, nas modalidades presencial e a distância. É referência nacional e pioneira na aplicação da tecnologia no ensino virtual, com resultados acadêmicos de destaque, como o conceito máximo no MEC (nota 5).

Para promover uma rota de evolução em uma história de 55 anos, a Ânima foi escolhida para participar desta fase de reestruturação. A universidade catarinense reúne cerca de 2.400 colaboradores e docentes, e tem aproximadamente 19 mil alunos, distribuídos em três campi: Campus Tubarão, em Tubarão (que contempla as unidades de Araranguá, Braço do Norte e Içara); Campus Grande Florianópolis, em Palhoça (com uma unidade em Florianópolis) e Campus Unisul Virtual (com sede em Palhoça) e com 78 polos de apoio presencial de Ensino a Distância em todo o Brasil. 

Será mantida a tradicional e renomada marca da Unisul e a Reitoria da Universidade continuará na cidade de Tubarão, onde a instituição teve origem. Além disso, e em linha com a qualidade de ensino da Unisul, serão destinados todos os esforços para aprimorar os atuais indicadores de desempenho acadêmico e seu status como universidade.

Com opção de transferência de mantença, que pode ser confirmada pela Ânima até 04 de janeiro de 2021, a parceria visa, acima de tudo, a agregar conhecimentos e desejos em comum para dar sequência a uma trajetória de destaque que já contribuiu para a formação de milhares de pessoas no estado de Santa Catarina. E que, agora, ganha um impulso para preparar a universidade aos desafios dos próximos anos.

A aliança poderá tornar ainda mais robusto o envolvimento da Ânima com a área de Medicina, curso que faz parte do portfólio da Unisul, com 287 vagas por ano.

“Esta parceria com a Unisul está totalmente em linha com os atributos que caracterizam nosso grupo como uma das principais organizações educacionais do País: nossa excelência na qualidade acadêmica, a valorização e respeito às pessoas, marcas e legados, além da centralidade no aluno, do zelo com os processos de aprendizagem e corpo docente e, também, nosso histórico de êxito em reestruturações de outras instituições. Termos sido escolhidos pela Unisul para continuar e perenizar seu legado de ensino superior de qualidade e vanguarda muito nos honra. Logo após a aprovação do CADE, daremos as mãos para dar continuidade à construção de um belo futuro dessa linda história da Unisul”, afirma Marcelo Battistella Bueno, presidente da Ânima Educação.

A Ânima tem tradição na atuação junto a instituições fundacionais. A companhia foi responsável pelo primeiro desenho do gênero no Brasil, a partir da bem-sucedida experiência entre a Fundação Cultural de Belo Horizonte (Fundac) e o Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH), uma das companhias integrantes da organização.

“Com essa parceria, a Unisul continua e qualifica a sua missão de impactar a vida das pessoas, além dos lugares onde ela atua”, completa o reitor da Unisul, Mauri Luiz Heerdt.

Para o Presidente da Fundação Unisul, professor Sebastião Salésio Herdt, “a parceria com a Ânima Educação é uma solução inovadora e vai permitir a reestruturação da instituição e agregar valor à sua performance como universidade”.