Notícias | 18 setembro, 2019
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Após contrair dengue e descobrir que o processo de coleta e transmissão de informações ainda é arcaico no Brasil, o estudante de Engenharia Elétrica do Centro Universitário Una, que integra a Ânima Educação, Pedro Henrique de Souza, desenvolveu uma ferramenta de entrega de informações rápidas e precisas que facilita a identificação das áreas que podem se tornar pontos focais de doenças. O projeto criado pelo jovem de 22 anos venceu o 3º Prêmio Educação Transforma, na categoria Universitário, idealizado e promovido pelo PRAVALER, depois de concorrer com mais de 10 mil inscritos de todo o Brasil.

O concurso visa reconhecer histórias de pessoas que transformaram suas vidas por meio da educação. Para o estudante, as tecnologias podem contribuir muito para a transformação de uma realidade, mas há um fator mais importante, o estudo. “Durante a minha caminhada, eu pude notar que as máquinas, softwares, e metodologias que criamos são meros coadjuvantes do talento e conhecimento humano. Só o conhecimento é capaz de transformar a vida das pessoas e fazer com que um jovem de talento chegue longe”, destaca Pedro Henrique de Souza. O futuro engenheiro dedicou o prêmio aos pais. “Eles se privaram de muitas coisas para me dar a educação que tenho hoje. Se estou aqui foi por causa deles”, reconheceu.

“Para nós da Una e da Ânima Educação, que acreditamos que só podemos transformar o País pela educação, inspirando os alunos e a sociedade a concretizarem seus sonhos, foi uma imensa alegria. A maioria dos nossos alunos são pessoas guerreiras, como o Pedro, que trabalham duro para estudar e contribuir para a transformação positiva do meio onde vive. A temática do prêmio está alinhada à nossa missão de dar acesso à educação de qualidade a todos”, diz o diretor da Una Sete Lagoas, Vinícius Costa.

Segundo o CEO do PRAVALER, Carlos Furlan, 69% dos estudantes que utilizam o programa são os primeiros membros de suas famílias a cursar o nível superior. “Esse reconhecimento irá possibilitar novas oportunidades para estes jovens, que se sentirão motivados, e terão ferramentas para se aperfeiçoar”, diz. Em sua fala, durante a premiação, Rafael Baddini, Sócio Diretor do PRAVALER, destacou a importância da aproximação do programa com os alunos para a concepção do Prêmio. “Criamos um programa interno de visita à casa dos alunos e percebemos que o nosso estudante é um agente de transformação para a família e a comunidade.  E pensamos, ‘por que não criar um prêmio para reconhecer esses alunos?’”.

Como incentivo, os destaques do Prêmio ganharam um intercâmbio para o Canadá, um vale-educação no valor de R$ 5 mil, um notebook e sessões de coaching. Os outros 18 finalistas também são considerados vencedores e, por isso, receberam uma medalha e um vale-educação de R$ 1 mil. Para chegar aos dois destaques do Educação Transforma, todos os estudantes passaram por fases eliminatórias, como teste online, envio de um vídeo contando sua história, dinâmicas e entrevistas.